Stop Loss: O que é?



Hoje, com a imensidão de produtores de conteúdos e de pessoas sedentas pelo aprendizado, vários termos que pouco eram utilizados, passam a ser mais difundidos. Esse é o caso do Stop Loss.


Quem trabalha já sabe, e quem está pensando em trabalhar já deve ter percebido a grande montanha russa que são as apostas esportivas. Isso faz com que mecanismos, ou métodos, de proteções contra grandes perdas passem a serem explorados pelo mercado.


Hoje explicarei o que é Stop Loss e darei minha opinião sobre.


O termo Stop Loss vem do inglês e utilizando uma tradução livre encontramos Parar a Perda. E exatamente como o próprio nome diz, o objetivo desse mecanismo é cessar a perda, assumindo o prejuízo do momento e vendendo ao mercado o que resta da posição adquirida.


Stop Loss nas Apostas Esportivas


O mesmo termo utilizado no mercado financeiro é encontrado no meio das apostas esportivas, e é importante entendermos quais as diferenças desse mecanismo quando aplicado por aqui.


Lembrando que estamos falando no universo Punter.


Basicamente, dentro das apostas punter, o Stop Loss anda em paralelo com a aplicação de metas positivas e negativas e ele, na maioria das vezes, é aplicado baseado em resultados mensais. Ou seja, o apostador define que caso ele atinja um número X de unidades perdidas naquele período, ele simplesmente, para de apostar.

Dessa forma o apostador julga estar protegendo seu Bank de grandes perdas e uma consequente quebra!

Pensando de forma ainda mais imediatista, encontramos também a aplicação de Stop Loss de forma diária.


GANHOS E PERDAS


Acredito ser importante lembrar que as apostas esportivas se equivalem à renda variável, e, como o termo já deixa claro, obviamente, haverá variâncias nos resultados obtidos, especialmente, nos de curto prazo. Como é o caso da medição de resultados mensais.


Na caminhada de um apostador profissional durante uma temporada, haverá 3 fases, mas não necessariamente nessa ordem:


- Positiva: Quando a taxa de acerto supera a média e o crescimento do Bank extrapola positivamente o normal;

- Linear: Quando a taxa de acerto média é mantida e o crescimento do Bank é o esperado; e

- Negativa: Quando o inverso da positiva acontece, e a taxa de acerto fica bem abaixo do esperado.


E aqui, friamente, posso afirmar que as fases Positivas e Negativas acabam se anulando, fazendo com que, no longo prazo, se transformem em uma grande fase Linear.


Muitos devem estar se perguntando:

Se essas fases são esperadas por qualquer apostador profissional, então é lógico se prevenir quando a fase negativa chegar.

E é aqui que eu explico o motivo de eu não concordar com o Stop Loss nas Apostas Esportivas!


Saber que essas fases ocorrerão é algo simples! A experiência de outros e nossas próprias experiências nos dão essa certeza. A questão, a grande questão que ninguém conseguiu explicar é: Quando a fase passará!


E aqui quero lembrar mais um detalhe:

Estamos tratando do dia a dia de um apostador profissional. E um apostador profissional possui rígida gestão de banca, tem, e aprimora, seu método constantemente e possui uma segurança mental!

Não saber quando as curvas positivas e negativas cessarão é o que me faz não as cortar com o Stop Loss. E aqui é muito simples de explicar e de entender. Vamos ao exemplo:


Se o seu Stop Loss é aplicado após 20 unidades negativas, e essas 20 unidades negativas aconteceram no dia 15 do mês, o que garante que uma curva positiva não aconteceria nos próximos 15 dias? Ou que pelo menos sua taxa de acerto voltaria ao padrão histórico?


Ao interromper curvas, você também está interrompendo a continuação de um ciclo vitalício nas apostas: Ganhos e perdas ou Perdas e ganhos.

Não vejo como interessante alguém se proteger de algo intrínseco ao meio: Perder.

Existe algo muito mais eficaz contra fases difíceis, mesmo aquelas que não são culpa de variâncias: Gestão de banca!

E aqui vai uma dica de como se proteger de curvas negativas: Introduza dentro de seu método uma gestão de banca condizente com sua segurança mental, a fim de não entrar em “parafuso”! Divida em muitas unidades, ou defina o recálculo das unidades em determinados níveis de perda.

Por fim, deixo claro que este artigo não deve ser tratado como verdade absoluta. Essa é a minha visão pessoal sobre o tema!

Espero que tenham gostado!




32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo